quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Balanço Geral 2011.

 
Os Desafios da Escola  Castelo Branco para tornar-se verdadeiramente Inclusiva


   O conceito de educação inclusiva surgiu a partir de 1994, com a Declaração de Salamanca. A ideia é a de que as crianças com necessidades educativas especiais sejam incluídas em escolas de ensino regular. O objetivo da inclusão demonstra uma evolução da cultura ocidental, defendendo que nenhuma criança deve ser separada das outras, “ditas normais”, por apresentar alguma espécie de deficiência.
    O município de Paranaguá, no ano de 2009, foi contemplado pelo Ministério da Educação - MEC, por meio da Secretaria de Educação Especial- SEESP, com o Programa de  Implantação de Salas de Recursos Multifuncionais, que visa a apoiar os sistemas de ensino na organização e oferta do atendimento educacional especializado - AEE para os alunos foco do ensino especial, de forma a complementar ou suplementar a escolarização nas escolas comuns de ensino regular.
   Com esse programa, foram disponibilizadas pelo MEC/SEESP, inicialmente quinze salas de recursos multifuncionais e a Escola Castelo Branco foi uma das contempladas.
    No final do ano de 2010, com a implantação das SRM, houve a cessação do funcionamento das classes especiais nas escolas municipais, e os alunos oriundos desta  modalidade de ensino foram remanejados para as séries e anos do ensino regular,  com atendimento educacional especializado em contraturno .
    E hoje a escola está trabalhando junto com AEE para se tornar cada vez mais uma escola melhor para todos , uma escola verdadeiramente INCLUSIVA.
Professora Lila Youssef Hajar Tassa -3ª ano
     15 anos de magistério
     Graduada em Letras Português/ Inglês e pós-graduação em Educação Infantil.



  

  “ Neste ano a inclusão  foi para mim a superação de limites, de atravessar momentos difíceis..., mas antes de tudo, vivenciar no dia a dia os desafios de cada criança. “




 “  Foi enfrentar a cada dia novos desafios ,conquistando pequenas vitórias e assim superando os meus próprios limites na maneira de ensinar. “ Eu ganhei muito com tudo isso!




 
Professora Jorma Maria Santana Andrioli  -3ª ano
 24 anos de magistério
Graduada em Matemática com  Pós- graduação em Educação Infantil.






  “ Para mim foi tudo normal, pois já tenho trabalhado com crianças com necessidades educacionais diversas e gosto muito de trabalhar com as diferenças.”



 
   Professora Liones da Silva Gonçalves de Jesus-3ª ano
   30 anos de Magistério
   Graduada em Pedagogia com pós-graduação em Educação infantil





… “ um educador é um fundador de mundos, um mediador de esperanças, pastor de projetos.”( Rubem Alves )
“ Não aceitar e promover mudanças é um erro. É necessário estar antenado no contexto atual, estar ciente das mudanças em todas as esferas: políticas, econômicas e culturais, que apontam para as necessidades educacionais diferenciadas para o mercado de trabalho. A escola busca novos caminhos, assim estivemos durante todo ano superando nossos desafios, com a participação e atualização de todos em um dever compartilhado. “
 
Professora Alessandra Vilarinho  4ª série 
20 anos de magistério 
Graduada em Pedagogia com pós-graduação em  Psicopedagogia

     



   

  “Aceitando os desafios, despertando a curiosidade, instigando os alunos dentro de suas potencialidades e assim podendo contribuir para que esses aluno possam inserir-se no mercado de trabalho.”




Professora Margarete Alves Farias – 4ª série
20 anos de magistério
Graduada em Pedagogia com Pós-graduação em Supervisão Escolar


 





“ Algo que nos auxiliou bastante. O nosso trabalho teve que ser melhorado e por consequência todos ganharam. “



 
Professora Neuza Regina da Costa Silveira  -4ª série
29 anos de magistério
Graduada em Matemática e  Pedagogia com pós-graduação em Educação Infantil





      “Trabalhar com alunos que trazem necessidades educacionais diferenciadas, para nós professores do ensino regular foi um grande desafio, mas ao mesmo tempo veio enriquecer a minha bagagem como professora, pois foi preciso estudar, fazer cursos e procurar a melhor forma de atendê-los dentro de suas potencialidades. Foi gratificante quando ao final do seu trabalho, você conseguiu avanços, que para nós parece pequeno, mas para eles foi enorme.”

 
Professora Rosely Mariano Alves Mendes
31 anos de magistério
Graduada em Pedagogia e Pós-graduação em Psicopedagogia




  


  “ Foi positivo, porém ainda necessitamos de mais cursos que nos levem aprimorar o nosso compromisso com uma educação melhor para todos.”



      
Professora Luciane Wenfurt Correa -3ª ano
 20 anos de magistério
 Graduada em Pedagogia com pós-graduação em  Psicopedagogia



 





 “ Eles vieram até mim sem convite ou aviso, me esforço para recebê-los da melhor maneira possível, tem dado certo, pois eles continuam chegando.”



 
Professora Clara Maria Aredes Macedo do Valle -3º ano
 30 anos de magistério
Graduada em Letras Português/ inglês e pós-graduação em Educação Especial e Psicopedagogia
      


      “ O ponto positivo de trabalhar este ano com a inclusão foram os desafios; de como ensinar...
 busquei orientações com especialista, que me ensinaram que somente o amor constrói o aprendizado. Temos que ter dedicação constante, é preciso ensinar diferente, pois a escola é igual para todos , porém algumas adaptações são necessárias “.

 

Professora Simone do Carmo Ribeiro  - Pré III
14 anos de magistério
Graduada em Pedagogia e Pós-graduação em Psicopedagogia





“ Ter um aluno especial na  sala de aula me preocupou muito... Estou aprendendo com a nova vivência, porém  ainda  penso em fazer especialização na área do Autismo. Quero fazer mais, muito mais do pouco que já fiz “.


 
Professora Adriane de  Oliveira  - Pré I
24 anos de magistério
Graduada em Letras Português e Pós-graduação em Educação Falada e Escrita









“Não se pode fechar os olhos para o assunto inclusão. Trabalhamos com pessoas que vivem e pensam de maneiras diferentes, espero sempre contribuir um pedacinho com a formação da história da vida de todos os meus alunos”.



Professora Shirley dos Santos – 2º ano
40 anos de magistério
Graduada em  História e Pós-graduação em Educação Especial





“ Trabalhar com alunos com necessidades educacionais diferenciadas este ano , foi perceber as diversas potencialidades que possuem e poder desenvolvê-las, proporcionando o  despertar das possibilidades no ensino aprendizagem”.


 
Professora Bianca Scomação Jacon - 1ºano
10 anos de magistério
Graduada em Pedagogia e cursando a Pós-graduação em Psicopedagogia





 
       Na nossa escola, Castelo Branco, a inclusão conforme o PPP adaptar-se-á , transformar-se-á, para onde inserir em suas classes regulares e no período integral, crianças portadoras de deficiência que em busca do seu pleno desenvolvimento e exercício da cidadania. Onde todos os envolvidos possibilitem o cultivo dos bens sociais e culturais, considerando as experiências e as necessidades dos alunos, dos psis, dos membros da comunidade, dos professores, enfim dos envolvidos diretamente no processo educativo.
       Fico feliz enquanto diretora, observar que a nossa comunidade escolar se empenhe diariamente de todas as maneiras assegurar uma educação de qualidade a todos os alunos sem nenhum tipo de preconceito, dentro de uma escola ativa, dinâmica, libertadora e inclusiva, tornando-os mais humanos, líderes, criativos, solidários, preparando-os para o mundo real.

Incluir é participar!!!!

            Parabéns aos aniversariantes!

Hugo e André.


Cristiano
                            

segunda-feira, 21 de novembro de 2011